Volume
Rádio Offline
Roteiros pouco conhecidos no RS são aposta para atrair turistas na Copa
11/07/2018 19:52 em Novidades

 

Com cinco jogos da Copa de 2014 marcados para Porto Alegre, o evento virou sinônimo de desenvolvimento e oportunidades de negócio para o turismo em todo o Rio Grande do Sul. De olho nos visitantes que valorizam a proximidade com a natureza e as opções pouco conhecidas, cinco roteiros menos convencionais foram selecionados pelo Sebrae. De esportes radicais, passando por culinária, história da imigração e até observação de aves, o G1 mostrará as atrações. Quintais de Cambará, em Cambará do Sul, Alemães do Sul, em Nova Petrópolis, Aventuras da Serra, em Três Coroas, Sabores e Saberes, em Montenegro, e Lagoa do Peixe, em Tavares foram os destinos escolhidos para integrar o projeto, que está trabalhando na qualificação e promoção comercial dos roteiros. Os roteiros foram apresentados às agências de turismo de Porto Alegre em setembro de 2012 com o objetivo de colocá-los no radar das empresas de turismo e, consequentemente, na viagem dos turistas. A próxima rodada de negócios está prevista para ocorrer em setembro deste ano com agências da Serra. A estimativa é que o projeto movimente cerca de R$ 148 mil em um período de seis a 10 meses com as agências do estado. Esportes radicais prometem aventura para turistas Pacote completo para proveitar as atividades em todas as cidades é de seis dias de duração (Foto: Arquivo Pessoal) Pacote completo do Aventura da Serra é de seis dias de duração (Foto: Arquivo Pessoal) O percurso Aventuras da Serra integra os municípios de Três Coroas, Canela, Caxias do Sul e Cambará do Sul, todos localizados na Serra do Rio Grande do Sul. Com foco no turismo de aventura, empresas certificadas no ramo se uniram e integraram seus roteiros para oferecer um pacote completo aos turistas. “Criamos um itinerário em comum que conta com seis dias de atividades nestas cidades da Serra. São nove empresas de turismo de aventura e ecoturismo envolvidas”, explica a proprietária da Cânion Turismo, empresa responsável pela comercialização do pacote, Luciane Santos Castilhos. Práticas como rafting, tirolesa, arvorismo e caminhadas são alguns dos atrativos. Município de Tavares investe no Parque Nacional da Lagoa do Peixe O município de Tavares está localizado em um istmo costeiro entre o Oceano Atlântico e a Lagoa dos Patos, no extremo sul do Rio Grande do Sul. Entre dunas, banhados, capões de matas nativas e belos faróis antigos, está um local com um ecossistema único onde o visitante conhecerá um interessante atrativo da região, o Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Mais de 255 espécies de aves migram para o Parque Nacional da Lagoa do Peixe, no município de Tavares, Região Sul do estado (Foto: Arquivo Pessoal) Mais de 255 espécies de aves migram para o Parque Nacional da Lagoa do Peixe (Foto: Divulgação) Segundo João Batista Cardoso, proprietário do Hotel Parque da Lagoa, empresa que participa do programa de qualificação, o atrativo principal do parque é o turismo de observação de aves. “Com 34 mil hectares e 120 mil km² de natureza, Tavares recebe 255 tipos de aves migratórias que vêm dos hemisférios sul e norte e isso dá uma boa visibilidade para nós”. Birdwatchings (observadores de pássaros, em tradução livre do inglês) de vários estados e de diferentes países se deslocam para o município para conhecer a rota das aves que circulam pelo Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Cambará do Sul quer mostrar um pouco da cultura do Sul Outro roteiro oferecido é o Quintais de Cambará, em Cambará do Sul, na região dos Campos de Cima da Serra, uma das mais frias do estado. O projeto surgiu em 2011, com a parceria entre Ministério do Turismo, pequenos proprietários rurais e donos de pousadas com o objetivo de aumentar e diversificar a atividade turística do local, famoso por seus cânions e cachoeiras. Cânion do Itambezinho é um dos cartões postais do roteiro Quintais de Cambará (Foto: Arquivo Pessoal) Cânion do Itambezinho é um dos cartões-postais do roteiro Quintais de Cambará (Foto: Divulgação) Coordenado pelo Cambará Eco Hotel, o pacote inclui demonstração da cultura gaúcha, por meio da lã sendo fiada em rocas e tecidas em teares, das lidas campeiras como tiro de laço, pesca esportiva. Também há trilhas por cachoeiras e matas de araucárias, além da gastronomia típica, como churrasco na vala, e a vista para o Itaimbezinho. De acordo com o gerente de marketing da hospedagem, Emiliano Brugnera, a expectativa com a Copa do Mundo é grande. “Estamos apostando. Temos a comercialização na parte da produção rural associada com o hotel, principalmente no nosso café da manhã. Além disso. uma trilha toda explicativa que foi formatada pelo projeto do Sebrae e que é feita pelo hotel”, diz. Rota Alemães do Sul mostra o outro lado da Serra gaúcha O charme da Serra também está no mapa. A cidade de Nova Petrópolis aposta no turismo cultural para atrair turistas brasileiros e estrangeiros. O roteiro dá destaque para a etnia alemã e a história dos imigrantes que deram origem ao município. Visitas a propriedades da época e o melhor da gastronomia típica são alguns dos atrativos oferecidos pela rota Alemães do Sul. Cidade serrana de Nova Petrópolis pretende chamar a atenção de turistas através da cultura alemã (Foto: Margarida Neumann/Divulgação) Nova Petrópolis pretende atrair turistas através da cultura alemã (Foto: Margarida Neumann/Divulgação) A coordenadora do roteiro e proprietária da pousada Bienenfreund, Adélia Hillebrand, comenta que a perspectiva é duplicar o número de visitantes com o projeto para o Mundial. “O que nos falta é o fator mercadológico. Como estamos em uma região turística que dá ênfase a compras, queremos estimular o turismo de cultura. Agora com o projeto da Copa temos mais uma força na divulgação do nosso trabalho. Hoje recebemos cerca de 2 mil pessoas por ano e queremos duplicar este número”, comenta. Miscigenação de etnias rende rota gastronômica e cultural Com uma população que mistura origens açorianas, italianas e alemãs, os municípios de Montenegro, Bom Princípio, Tupandi e Harmoniainvestem no turismo rural da rota Sabores e Saberes do Vale do Caí. Ao todo, 12 propriedades e agroindústrias dos cinco municípios se uniram para oferecer o melhor do local, como suas plantações sustentáveis de frutas cítricas, os cafés coloniais de suas fazendas e o legítimo processo de feitura de cervejas e chopes tipicamente alemães. O itinerário começou em 2004, através de uma parceria com a Emater, mas foi lançado oficialmente em 2007. Propriedade história com 150 anos, Casa Atafona atrai visitantes pelos passeios de charrete, gastronomia e preservação do meio ambiente (Foto: Arquivo Pessoal) Propriedade histórica com 150 anos, Casa Atafona atrai visitantes pelos passeios de charrete, gastronomia típica e preservação do meio ambiente (Foto: Arquivo Pessoal) Conforme a presidente da associação de empreendedores da rota Sabores e Saberes do Vale do Caí, Adriana Mossman, o projeto do Sebrae vai gerar mais movimento na região. “Esperamos que este projeto faça com a gente seja mais conhecido no estado. É uma vitrine maior”. Hoje a Rota Sabores e Saberes está em pleno funcionamento, tendo como base a agroecologia e o turismo rural. Projetos receberão qualificação O programa Sebrae 2014 visa identificar, disseminar e fomentar oportunidades de negócios para micro e pequenas empresas para a Copa do Mundo de 2014, com foco no desenvolvimento sustentável. “A Copa do Mundo é uma grande oportunidade para acelerar projetos e negócios, além de ser a maior vitrine de promoção da marca Brasil. Desenvolver o turismo nestas regiões é fazer desenvolvimento local, através da qualificação e melhoria dos serviços e principalmente por trazer dinheiro de fora para os territórios beneficiados”, afirma Amanda Paim, gestora do Sebrae 2014 no Rio Grande do Sul. O projeto foi concebido para ser roteiro da Copa no Rio Grande do Sul. Durante o período do evento, passeio será comercializado pelas operadoras de viagens do estado e do Brasil. A expectativa do governo federal é que o país receba 600 mil turistas estrangeiros e que 1,1 milhão de brasileiros devam viajar pelo país ao longo do torneio. "São destinos com atrativos diferentes, capazes de atrair turistas interessados em roteiros menos convencionais", explica Amanda.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!